Então e porquê Crónicas da Barriga? Porque era o nome do blog que queria ter escrito durante a gravidez. Ainda vou a tempo? Não, a miúda tinha quase 4 meses quando o blog começou. E então? Então, nada!
20.2.09

Em conversas sobre bebés e crianças, ouve-se muitas vezes frases como "O bebé precisa é de uma mãe feliz e realizada", sempre num contexto de justificar algo que a mãe faz (ou não faz) e que seria, pelo menos em teoria, menos bom para o bebé. Isto ouve-se sobre a dedicação das mães ao trabalho, sobre deixar de amamentar, sobre mudar o bebé para o seu quarto ou deixá-los nos avós para ir sair ou simplesmente dormir uma noite inteira.

 

Eu não sou contra o facto das mães fazerem escolhas que, às vezes, parecem menos boas para os bebés. Aliás, a minha escolha de ter uma carreira que, por exemplo, implica estar fora de casa algumas noites, é claramente uma escolha que eu fiz a pensar em mim, mas que não é a melhor para a minha filha. Para a M., o melhor mesmo era que eu estivesse em casa com ela todos os dias, sem qualquer espécie de dúvida.

 

O que me faz alguma confusão é a moda de se racionalizar essa escolha com o argumento de que o bebé precisa de uma mãe realizada, como se isso fosse o mais importante para o bebé.

 

Pudessem eles falar e tenho a certeza que diriam que preferiam mil vezes uma mãe com olheiras até ao umbigo e que dá de mamar ou uma mãe sem perspectivas de promoções nos próximos anos a chegar a casa às cinco da tarde.

Por R, às 13:30  comentar

De Antes assim... a 23 de Fevereiro de 2009 às 16:59
Acho que acabaste de dizer tudo... e muito bem dito!!
Beijinho

Sobre a M.
Nascida a 4 de Julho de 2008, com 3,880 kg, 50 cm e as maiores bochechas do mundo.
Sobre o P.
Chegou a 24 de Setembro de 2010, com 3,380 kg, 48 cm e os olhos mais doces do mundo.
RSS
blogs SAPO