Então e porquê Crónicas da Barriga? Porque era o nome do blog que queria ter escrito durante a gravidez. Ainda vou a tempo? Não, a miúda tinha quase 4 meses quando o blog começou. E então? Então, nada!
7.3.11

Estico o braço até as pontas dos dedos alcançarem o telefone e me deixarem ver que passam cinco minutos das seis da manhã. De um lado, sinto um resfolegar rabujento e uma mão minúscula puxa-me os cabelos da parte de baixo da nuca. Do outro, um joelho ossudo pressiona-me a carne logo abaixo das costelas. Com um pé, procuro sinais de vida adulta na parte de baixo da cama. Estico outra vez o braço para acrescentar trinta minutos à hora do alarme. Suspiro. A mão minúscula sossega e fica encostada ao meu pescoço. O joelho ossudo transforma-se numa perna quente pousada na minha anca. O meu pé enrola-se num pé maior que o meu.  Ainda tenho mais meia hora para dormir.

Por R, às 10:02  comentar

De Anónimo a 30 de Março de 2011 às 17:52
Muito bom!

Sobre a M.
Nascida a 4 de Julho de 2008, com 3,880 kg, 50 cm e as maiores bochechas do mundo.
Sobre o P.
Chegou a 24 de Setembro de 2010, com 3,380 kg, 48 cm e os olhos mais doces do mundo.
RSS
blogs SAPO