Então e porquê Crónicas da Barriga? Porque era o nome do blog que queria ter escrito durante a gravidez. Ainda vou a tempo? Não, a miúda tinha quase 4 meses quando o blog começou. E então? Então, nada!
1.1.09

Andei a ganhar forças para vir aqui fazer um resumo do Natal: a vontade era nenhuma, mas não fazia sentido passar por cima da semana passada como se ela não tivesse existido.

 

No domingo antes do Natal, apanhei gripe (ou melhor, a gripe apanhou-me a mim). A M. resisitiu estoicamente até à véspera de Natal, dia em que, a meio da tarde, me começou a parecer muito encarnada, quente e queixosa. O termómetro confirmou os 39,5 graus de febre e o resto do dia e da consoada foi triste, com a M. sempre a choramingar, nós sem cabeça para festas e presentes e eu com o maior sentimento de culpa de sempre.

 

Depois de uma noite complicada, o dia 25 chegou ainda mais cinzento e o telefonema madrugador da minha mãe para o J. anunciou o pior: a minha avó A. morreu na madrugada do dia de Natal.

 

Esperei pela meia-noite do dia de ontem para ter aquela sensação de começar de novo e, por estranho que pareça e apesar da chuva, o dia de hoje cheirou-me a fresco.

Por R, às 19:07  comentar

Sobre a M.
Nascida a 4 de Julho de 2008, com 3,880 kg, 50 cm e as maiores bochechas do mundo.
Sobre o P.
Chegou a 24 de Setembro de 2010, com 3,380 kg, 48 cm e os olhos mais doces do mundo.
RSS
blogs SAPO