Então e porquê Crónicas da Barriga? Porque era o nome do blog que queria ter escrito durante a gravidez. Ainda vou a tempo? Não, a miúda tinha quase 4 meses quando o blog começou. E então? Então, nada!
6.11.08

Daqui a duas semanas, tenho que ir a Genève em trabalho. Para além de ter que lhe dar mama, estava fora de causa ficar dois dias sem a M. assim tão pequena, por isso, decidimos ir todos.

 

Na semana passada, lembrámo-nos que a miúda precisava de bilhete de identidade e saímos em excursão para a Loja do Cidadão.

 

Primeira surpresa: diz que já não há bilhete de identidade! O famoso cartão do cidadão que vem substituir tudo e mais um par de botas já chegou e está com recordes de bilheteira. Eram 15.00h e já não havia senhas de atendimento.

 

Fizémos uso do nosso direito de atendimento prioritário e chegámos ao balcão: impressões digitais e medições não se fazem a bebés tão pequenos, fotografia tem que ser no fotógrafo (a M. sentada na ponta do meu joelho e o fotógrafo a disparar dezenas de flashes até conseguir apanhá-la a olhar para a frente), assinatura não há... enfim, não se sabe muito bem o que é que ela foi lá fazer.

 

Mas como o dito cartão demora tempo indeterminado a ser emitido, tivémos que ir fazer um bilhete de identidade provisório, justificado pela viagem.

 

Nova investida hoje: fila interminável, lá passámos à frente com a M. e estava tudo a correr bem até que a funcionária pede o dedo da M. para tirar impressões digitais.

 

Quem conhece o J., sabe que ele é o verdadeiro pai galinha e por isso:

  • Impressões digitais? Com tinta? Para quê? - pergunta ele.
  • Tem que se tirar... - tentou ela responder.
  • Mas isso não faz sentido nenhum, tirar impressões digitais a um bebé tão pequeno. - continuou ele.
  • A impressão digital não muda. - respondeu ela.
  • Sim, mas a tinta é tóxica e a bebé mete as mãos na boca.
  • Bem, o pai fica a preencher estes papéis e a mãe ajuda aqui a tirar a impressão digital - despachou ela.

A M. lá pôs o dedo na tinta e a funcionária iniciou a tarefa ingrata de tentar controlar a mão e o dedo dela. O melhor que conseguiu foi mesmo uma mancha meio esborratada na pontinha da folha. A miúda é mesmo filha do pai.

Por R, às 21:52 

De R a 9 de Novembro de 2008 às 22:37
Bem-vindo! Então e não há link?

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



Sobre a M.
Nascida a 4 de Julho de 2008, com 3,880 kg, 50 cm e as maiores bochechas do mundo.
Sobre o P.
Chegou a 24 de Setembro de 2010, com 3,380 kg, 48 cm e os olhos mais doces do mundo.
RSS
blogs SAPO