Então e porquê Crónicas da Barriga? Porque era o nome do blog que queria ter escrito durante a gravidez. Ainda vou a tempo? Não, a miúda tinha quase 4 meses quando o blog começou. E então? Então, nada!
4.12.08

Não durmo com ela na cama, mas dou de mamar e vou continuar a dar até nos apetecer; ela fica com a empregada, mas como-a com beijos quando chego a casa; não verti uma única lágrima quando a deixei em casa para ir trabalhar, mas gosto de falar de bebés com outras pessoas; não ponho fotos dela na blogosfera, mas quando me apetece, grito ao mundo que a adoro... estou no grupo das doentes ou das self-proclaimed cool mums? E onde está a fronteira, quando é que se passa a mãe negligente? Como é que se pode generalizar uma coisa tão íntima como ser mãe? Eu adoro o meu trabalho, adoro as minhas amigas, adoro estar sozinha com o meu marido, mas posso bem adiar tudo isso uns meses... conto com eles o resto da vida, mas daqui a uns tempos a minha filha deixa de ser bébé.*

 
 
*A propósito deste post e porque não consigo deixar comentário no dito blog.
 
Por R, às 22:30 

De rita a 5 de Dezembro de 2008 às 12:49
Essa discussão já deu tanto pano p mangas ao longo dos tempos na blogosfera... acredita, já deu em "porrada" virtual e tudo :)
Há pessoas demasiado fundamentalistas e levam o papel de mãe ao extremo; quase deixam de ser mulheres e passam a ser exclusivamente mães, com tudo o q isso arrasta. No meu caso pessoal, ao ler determinados blogs sinto-me às vezes ignorante e quase incompetente. Sinto-me "pequenina" perante a "grandiosidade" de conhecimentos e de dedicação de algumas mães. Levo as coisas decontrídamente. Fui só gaja sem filhos durante 31 anos, não vou anular o que fui durante esse tempo. Adoro saír à noite, vou a concertos, preocupo-me com a minha aparência, gosto e preciso de tempo só para mim e acho q dava em maluca se fosse mãe a tempo inteiro. Mas chorei no 1º dia de trabalho:) Amo a minha filha mais q tudo mas preciso do resto para me sentir feliz.
Acho q a Rititi empolou e ironizou com isso, está um bocado exagerado mas olha q há um fundo de verdade no que ela diz. Veêm-se aí vidas e maternidades tão perfeitas...q até enjoam!
Bjs

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



Sobre a M.
Nascida a 4 de Julho de 2008, com 3,880 kg, 50 cm e as maiores bochechas do mundo.
Sobre o P.
Chegou a 24 de Setembro de 2010, com 3,380 kg, 48 cm e os olhos mais doces do mundo.
RSS
blogs SAPO